A Barbárie dos Tempos Modernos

sábado, maio 24, 2003

Filosofia e Física Quântica

Antes de me interessar por filosofia, gostava muito de física quântica. Hoje me lembrei de uma experiência proposta por Schrodinger ( não sei se está escrito corretamente ) e de sua interpretação. Leiam, é muito interessante !

Infelizmente, não estou com o livro aqui e vou expor de memória :

Schrodinger propôs o seguinte : colocar um gato imóvel numa sala fechada e disparar, através de um orifício na parede, um feixe de elétrons em direção ao gatilho de uma arma apontada para o gato. Se a arma for disparada, o gato morre. Acontece que, devido ao princípio da incerteza de Heisenberg, só podemos saber se o feixe de elétrons disparou ou não o gatilho quando abrirmos a porta da sala, pois é a observação humana que define a posição dos elétrons, ou seja, pelo princípio de Heisenberg, o observador humano interfere no experimento. Não se trata do raio atingir ou não a arma, mas sim do posicionamento dos elétrons, que podem estar numa configuração tal que dispare ou não dispare a arma.

Mas e enquanto não se abre a porta ? Segundo o cientista, o que ocorre é que, até alguém abrir a porta, o gato está vivo e morto ao mesmo tempo !!! Sim, é isso mesmo - ao mesmo tempo !!! E como ele explica isso ? Através do universo paralelo. Num universo, o gato está vivo, no outro está morto. Ou seja, o pobre do gato fica lá vivo e morto enquanto ninguém abrir a porta.

É nisso que dá quando os cientistas evoluem em suas pesquisas científicas sem nenhum embasamento filosófico para tal.