A Barbárie dos Tempos Modernos

sexta-feira, outubro 10, 2003

Humildade e Egoísmo

Só existe um tipo de humildade, mas há 2 tipos de egoísmo : o absoluto e o relativo.

O humilde é aquele que se afasta de si mesmo e se doa aos outros e a Deus, preenchendo-se Dele e assim se engrandecendo. O humilde faz o bem a si próprio e aos outros.

O egoísta relativo é aquele que não está se importando com a desgraça do próximo, mas também não se incomoda com o sucesso dele. Um exemplo : um bom empresário. Para ser bom, o empresário tem que ser um egoísta relativo, ou seja, tem que fazer o possível para sua empresa crescer e gerar lucro. O fato dessa atividade aumentar a oferta de empregos e melhorar a situação social do país é mera conseqüência do egoísmo relativo do empresário. Mas seu mérito de não interferir na felicidade dos outros permanece como algo positivo.

Já o egoísta absoluto é aquele que não apenas quer tudo para si como tenta evitar o sucesso dos outros. Um exemplo : o político de esquerda. Ele não se satisfaz em estar no poder, mas quer estar no poder o tempo todo. Assim que chega lá, começa a criar meios de não sair mais. Para isso, tem que exercer total controle sobre tudo, inclusive sobre os humildes e os egoístas relativos, que nada podem fazer contra eles. O problema é que é impossível se manter no poder se o povo reconhecer que o sujeito é um egoísta absoluto, então ele precisa passar uma imagem de humilde. Com isso, comete 4 erros : não beneficia a si, nem ao próximo, nem é feliz, nem deixa que os outros sejam.