A Barbárie dos Tempos Modernos

domingo, janeiro 04, 2004

Catolicismo e Protestantismo

Nos comentários ao post "Teimando em ir à missa", Alessandro pergunta se não seria o protestantismo superior ao catolicismo tendo em vista o maior desenvolvimento dos países onde impera a doutrina protestante.

Primeiramente, é fato que não podemos avaliar uma corrente religiosa pelo progresso econômico alcançado pelos países que a adotaram. Mas, mesmo que partíssemos desse prisma, já há estudos suficientes que provam não haver uma relação direta entre a moral protestante e o desenvolvimento econômico. Fatores históricos e políticos associados à forma como se propagaram o catolicismo e o protestantismo são, provavelmente, os mais determinantes nessa questão.

É verdade que a Igreja também não acompanhou as mudanças na economia mundial e continuou se valendo da tese de Santo Tomás de Aquino sobre a natureza extorsiva dos juros, mesmo depois da economia ter passado de estática a dinâmica, invalidando a conclusão do maior filósofo da Escolástica, que se encaixava tão bem à sua época.

Este é um problema complexo para ser abordado em tão poucas linhas, mas o fato é que às vezes é difícil para algumas pessoas entenderem como um católico pode ser liberal num país onde a igreja é um antro de marxistas.

E é mais difícil ainda para alguns ateus entenderem por que critico o liberalismo quando totalmente dissociado da Tradição.

Sugiro estes dois textos, que dão uma boa visão geral de tudo que disse aqui.