A Barbárie dos Tempos Modernos

domingo, fevereiro 29, 2004

Quando o vazio é anti-semita

Alguns dos melhores comentários que li até agora sobre o filme de Mel Gibson: a violência dos filmes modernos não incomoda porque é totalmente gratuita, já a violência da Paixão de Cristo nos afeta porque nos obriga a enfrentar diretamente a dor mais real que já existiu.

Aqueles que buscam o vazio geralmente encontram algo para não denominá-lo assim: nesse caso o vazio é representado pelo termo "anti-semitismo".

Não posso afirmar que o filme é bom ou ruim, mas, mesmo sem haver assistido, tenho certeza que não é anti-semita, simplesmente porque o Evangelho não é anti-semita.


Obs 1: Coincidentemente, depois que terminei de escrever esse post, me bati com isso aqui.

Obs 2: Há quem diga que existem documentos ocultos que provam que, na verdade, foram os argentinos que condenaram Jesus à morte, e que, em meio à multidão, destacava-se nitidamente a voz de um tal Diego Maradona.