A Barbárie dos Tempos Modernos

quinta-feira, abril 08, 2004

Jacques Maritain para a Semana Santa

Aos espíritos que sentem estar tudo perdido, e que esperam o inesperado, não lhes menosprezarei jamais a angústia nem a espera. Mas o que importa saber é o que em verdade esperam: o Anticristo ou a parusia? Nós outros esperamos a ressurreição dos mortos, e a vida do século vindouro. Sabemos o que esperamos, e que isso ultrapassa qualquer inteligência. Há uma diferença entre não saber o que se espera e saber que o que se espera não pode ser concebido.

"Pagão ainda, Adriano perguntou aos mártires: 'Que recompensa esperais vós?' 'Nossos lábios', respondera, eles, 'não o pode dizer, nem o ouvido o pode perceber.' 'Não haveis, pois, aprendido nada acerca dela? Nem pela lei nem pelos profetas? Nem por nenhuma outra escritura?' 'Os profetas mesmos não a conheceram como seria necessário; pois não eram eles senão homens que adoravam a Deus, e o que tinham recebido pelo Espírito Santo diziam-no em palavras. Mas desta glória está escrito: O olho não viu, o ouvido não ouviu, e ao coração do homem não chegou, o que o Senhor preparou para os que O amam.'

"Ouvindo isto, Adriano saltou para o meio deles, e disse: 'Contai-me entre os que confessam a fé com estes santos, que também eu sou cristão.'"


Uma boa Semana Santa a todos. No Domingo haverá novo artigo no Oito Colunas.