A Barbárie dos Tempos Modernos

domingo, maio 30, 2004

Psicologia portátil

Comprou uma personal conscience. Estava na promoção, em seis vezes sem juros. A qualidade do produto era enfatizada com letras garrafais dentro de um círculo vermelho no quadrante superior direito da embalagem: elaborada pelos mais reconhecidos psicólogos dos EUA e da Europa. Foi o que faltava para que se convencesse do bom investimento.

Antes das instruções de uso, duas advertências: 1) Manter longe do alcance das crianças; 2) Não colocar objetos em cima - maiores detalhes no item Consciência Pesada. À medida que lia, verificava que sua consciência realmente já não funcionava bem. Resolveu ligar o aparelho. Conectou-o, como indicado, às suas têmporas, utilizando os delgados fios que encontrou na caixa. Pensou: "se puder guardá-lo no bolso e conduzir esses fios por dentro da camisa, meus cabelos servirão de disfarce e poderei levá-lo aonde quiser." Então a personal conscience começou a apitar com intensidade crescente. Incomodado, apertou todos os botões até que aquele ruído parasse. A seguir, uma voz de atendente de telemarketing iniciou um discurso em que explicava que a preocupação com a aparência era um claro sinal de fragilidade emocional e de perda da autoconfiança. Não deu muita atenção às observações. Saiu de casa com ela, tendo antes o cuidado de desligar o sinal sonoro e ligar o vibrador.

O celular tocou antes que se dirigisse ao trabalho. Era a amante. Argumentou que o marido partira em viagem e que estava esperando por ele. Ficou indeciso. O aparelho começou a vibrar. Dessa vez a personal conscience lhe explicou que o homem tinha mesmo que espalhar seus genes e que isso não deveria ser motivo para se sentir culpado. A monogamia era uma bobagem cristã e uma fuga da realidade biológica humana. Ficou feliz. Com um sorriso maroto nos lábios, apertou com mais intensidade os fios sobre a cabeça e se dirigiu à casa de Marina. Encontrou-a ao lado da sua mulher, com quem havia combinado tudo. Quando soube que Carlos tinha outra amante além dela, revoltou-se e resolveu destruir seu casamento. E foi o que aconteceu.

Em casa, triste e sem esperanças, bebia compulsivamente. A máquina voltou a disparar: "ora, há muitas mulheres no mundo, o amor é apenas uma invenção humana. Satisfaça seus impulsos sexuais com qualquer uma. Vamos, levante desse sofá." Ele a jogou no chão e pisou em cima. Mas ela continuava funcionando: "lembre-se das advertências, siga as instruções, violência só gera violência." Ficou furioso. Descolou os fios. Não adiantou. O manual avisava que a personal conscience permanecia avaliando as informações coletadas pelas próximas 24 horas. Foi ao quintal e trouxe um machado. Antes de arrebentá-la, ainda ouviu: "olha os direitos humanos, o preconceito contra as máquinas".

1 Comments:

  • Alot of interesting comments on this blog, I was searching for some doctor related info and some how cam across this site. I found it pretty cool, so I bookmarked. I'll really liked the second post on the front page, that got my attention.

    My site is in a bit different area, but just as useful. I have a mens male enhancement reviews related site focusing on mens male enhancement reviews and mens health related topics.

    By Blogger 7472, at 2:22 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home