A Barbárie dos Tempos Modernos

segunda-feira, julho 05, 2004

Exemplo de um não-educado que demonstra educação

Para ratificar a posição tomada no último post com relação à educação no Brasil, tenho a dizer que uma das pessoas mais inteligentes com quem tenho conversado ultimamente é responsável pela segurança dos automóveis de um estacionamento. Costumo deixar o carro lá enquanto espero pela van que me conduz ao trabalho. Às vezes ela demora um pouco e ficamos batendo papo.

Darei apenas dois exemplos de como ele vê algumas questões.

Ao ouvir no rádio uma notícia sobre a série de paradas gays que ocorreram nas últimas semanas, comentou:

"Por que será que a mídia vive tentando nos convencer de que é normal ser bicha? Todo mundo sabe que não é. Tenho um sobrinho de 6 anos e fico com medo quando percebo que ele está ouvindo essas coisas. Ele tem que saber que isso é errado."

Sobre uma idéia do Governo de arcar com o tratamento de fumantes, fornecendo medicações para os livrarem do vício, argumentou:

"Quem quiser fumar que fume, é problema de cada um. Se quiser parar que pare, só não venha tirar dinheiro do meu bolso para fazer isso. É engraçado, ninguém me pergunta se deve ou não começar a fumar, mas quando quer parar, vem me pedir ajuda. É muito cinismo desse Governo sugerir uma coisa dessas!"

Vá numa universidade qualquer e verá que menos de um por cento dos estudantes será capaz de emitir opiniões tão precisas sobre assuntos como esses. Repetirão sem parar os clichês que ouvem e lêem nos jornais.