A Barbárie dos Tempos Modernos

sexta-feira, setembro 24, 2004

Títulos enganosos

É engraçado como os títulos de determinados livros de filosofia e religião se parecem com os de auto-ajuda. Fico imaginando como se sentiria um desses sujeitos que andam em busca de lições práticas para "aumentar sua felicidade e ter sucesso na vida" se, por engano, comprasse Corpo, Alma e Saúde de Giovanni Reale ou A Alquimia da Felicidade Perfeita de Ibn Arabi.

Qual seria sua reação ao ler, logo no início do primeiro livro : " Pode-se dizer, então, que o homem se representou como corpo só depois de ter se representado como alma. E ainda hoje, falar de corpo em sentido filosófico só é possível referindo-se, seja de modo positivo, seja negativo, ao conceito de psyche." ? Será que ele iria adiante ? E se encontrasse isso aqui, que é o que se pode ler no segundo livro : " Se lustras minuciosamente o espelho da tua alma com as práticas espirituais até ela ficar pura e até ficar livre da ferrugem da natureza, para poder acolher no espelho de tua essência as formas do mundo, aí sim ! Tudo o que o mundo encerra virá gravar-se nela. " ?

Será que ficaria curioso e tentaria se aprofundar nestes ensinamentos ou se abraçaria a um livro de Paulo Coelho e Lair Ribeiro como um filho que grita pela mãe num momento de perigo ?