A Barbárie dos Tempos Modernos

sexta-feira, outubro 22, 2004

Abandonado por Deus

Já disse outras vezes, neste blog, que a culpa da maioria dos males do mundo moderno é de Descartes. O incrível é que, apesar da facilidade que há em refutar suas idéias, sua filosofia continua influenciando cada vez mais as novas gerações. É mais fácil refutar Descartes do que roubar pirulito da boca de criança. É mais fácil que abrir os olhos ao acordar.

Mas não vou me referir aqui à sua obra, porque já o fiz anteriormente. Estive matutando sobre outro aspecto. Pensei qual deve ter sido a reação de Deus ao perceber que o filósofo recorreu a Ele para transpor a barreira entre o eu e o mundo. Como todos devem saber, o eu de Descartes era isolado do mundo, e apesar disso, foi desse eu que ele partiu para não se deixar enganar pelo mundo. Sua suspicácia foi tão grande que, se seguisse esse caminho, teria que reconhecer que todo o mundo exterior, incluindo seu próprio corpo, seria um ledo engano. Então recorreu a Deus, dizendo que Deus era muito bom e não faria uma brincadeira dessa, criando o mundo só para enganá-lo. Foi quando Deus deve ter levantado e dito: "Ei, espere aí, me tire dessa encrenca. Não tenho nada a ver com isso. Resolva seus problemas sozinho. Tô fora." Mas Descartes não ouviu. Ele só tinha ouvidos para o seu próprio eu.