A Barbárie dos Tempos Modernos

segunda-feira, dezembro 27, 2004

Quem são os excluídos?

Gostaria muito de entender o que significa "excluído". Confesso que minha limitada capacidade intelectual não o permite. Na verdade, eu entendia o que o termo significava, mas já faz algum tempo que deixou de ter o sentido que meu exíguo cérebro era capaz de captar.

Parece-me que hoje o vocábulo designa tão somente o sujeito que não pertence nem à classe média nem à classe alta, e que, portanto, está excluído dessas classes. Mas, se for mesmo esse o significado, porque não dizer "pobre", que é muito mais fácil e objetivo?

A minha explicação é a seguinte: com o tempo, dizer "pobre" já não era enfático o suficiente para produzir no ouvinte o efeito pretendido pela teoria da luta de classes de Karl Marx. "Excluído" traz implícita a idéia de que alguém foi responsável pela exclusão e que, portanto, há um culpado na história. O excluído não é apenas um pobre, mas um pobre que não pode sair dessa condição porque os ricos não permitem.

Posso dar alguns exemplos do quanto essa idéia é verdadeira. Uma senhora, secretária da minha casa, disse-me que nenhuma das suas filhas tinha emprego e que era muito difícil para ela sustentá-las. Resolvemos ajudá-la. Uma delas passou a trabalhar na casa da minha sogra e outra em nosso escritório. Após um mês, a senhora, que tinha 50 anos, disse que estava velha e cansada e que, já que suas filhas já estavam empregadas, preferia deixar de trabalhar. Arranjamos outra secretária. A que ficou na casa da minha sogra resolveu pedir demissão porque não gostava de cozinhar e a que ficou no escritório passou a nos roubar escancaradamente, até que tivemos que demiti-la. E assim, por minha culpa, continuam sendo "excluídas", que precisam do apoio do Estado para serem sustentadas, porque ninguém permite que subam na vida.