A Barbárie dos Tempos Modernos

quinta-feira, dezembro 16, 2004

Só para deixar claro

Sei que muitos dos que me lêem hoje não acompanharam meu debate com Martim Vasques sobre a trilogia de Matrix. A princípio, ele escreveu um artigo em que abominava o filme, com a qual concordei, descontando alguns exageros. Depois de uma conversa com Nivaldo Cordeiro, que vê o bom Cristianismo até em bobagens como Harry Potter, pediu desculpas aos leitores e passou a dizer que concordava com ele, que a trilogia realmente simbolizava a mensagem cristã.

Tenho certeza que, atualmente, após tudo que sabemos sobre os livros que inspiraram a elaboração da película, ninguém seria louco de negar o que afirmei com todas as letras naquela época: o filme é puro gnosticismo.