A Barbárie dos Tempos Modernos

segunda-feira, junho 13, 2005

Quando eu era pequeno...

Ouvi Olavo de Carvalho dizer que tinha complexo de burrice quando era jovem. Por achar que todas as outras pessoas eram mais inteligentes que ele, resolveu estudar. Comigo aconteceu algo um pouco parecido. Nunca tive a impressão de ser mais burro que ninguém. Fui o primeiro da classe do quarto ano primário até o terceiro científico. Mas era muito inseguro. Não entendia como todos tinham sempre o que dizer sobre qualquer assunto. Por medo de falar bobagem, costumava ficar calado. Tinha receio de me acharem um idiota. Só dialogava abertamente com quem já me conhecesse há um bom tempo.

Apesar de ter me encantado com as idéias socialistas, como quase todo jovem, especialmente o brasileiro, nunca as defendi publicamente, mas apenas em pequenas rodas de amigos, e mesmo assim com muita restrição e prudência.

A primeira vez em que me peguei defendendo com entusiasmo algum posicionamento político foi exatamente o anti-esquerdismo. Tinha perdido toda a insegurança e já não me preocupava com o que poderiam pensar de mim. Mas foi justamente quando me chamaram de idiota e tentaram abalar a confiança que tinha em meus estudos. Aconselharam-me a deixar aquilo pra lá, que não iria me levar a lugar nenhum. Disseram que eu era até um cara legal, mas que já estava perdendo toda a dignidade.

Enfim, todos os receios que tive na adolescência se concretizaram na minha vida adulta justamente quando não tinha mais nenhum receio de que se concretizassem.

Não sei exatamente por que resolvi publicar isso aqui. Deu vontade, simplesmente.