A Barbárie dos Tempos Modernos

terça-feira, julho 19, 2005

A arte e a liturgia

Mais duas do poeta Ângelo Monteiro:

"Indiscutivelmente, a educação estética desenvolve um papel seletivo na formação humana. Quando mingua ou se depaupera no homem o sentimento estético, constatamos que a brutalidade e a barbárie tomam conta das relações sociais afetando a qualidade do gosto em outras esferas além da estética, como a ética e a religião. A pobreza de grandes gestos e ações, no campo ético, e a decadência cultural e litúrgica nas celebrações religiosas - em que a penúria musical e a inconsistente oratória sacra desempenham um papel deprimente - são sintomas desesperadores de que a sociedade vai mal estética e culturalmente."

"A linguagem litúrgica de suas [da religião] fórmulas dogmáticas, de seus textos, de seus hinos e de suas imagens se reveste sempre das mais elevadas formas artísticas para comunicar sua mensagem entre os homens. Toda vez, portanto, que a arte conhece a decadência, a religião é a primeira a sofrer os mais dolorosos impactos, principalmente em épocas de perigoso racionalismo, como na Grécia do tempo dos sofistas, no Iluminismo da Idade Moderna e no planejamento burocrático das sociedades ocidentais contemporâneas."

Quanto à decadência da arte gerar a decadência da religião, eu acrescentaria: e vice-versa, aliás, principalmente vice-versa.